Domingos Mourão

Por Fred França
Foto: Luiz Netto

Domingos Mourão é mais uma das pequenas cidades do norte da Serra da Ibiapaba*, na área de maior biodiversidade desta área de proteção ambiental, que percorre as divisas dos estados do Piauí e do Ceará. Com pouco mais de 4 mil habitantes, o município se localiza na divisa dos estados. A APA da Serra da Ibiapaba se espalha por mais de 20 municípios de ambos estados e 5% de sua área se encontra em Domingos Mourão.

O início do povoamento do município data de 1930, ano da construção da primeira capela, em homenagem a Nossa Senhora do Carmo, que, não por acaso, viria a ser a padroeira do futuro município. Entre os primeiros habitantes estão Antônio Benício Filho, Urias Raimundo de Oliveira, Cândido Inácio de Aguiar, entre outros.

194a7158

Serra da Ibiapaba na divisa dos estados do Piauí e do Ceará.

A cidade, outrora pertencente a Pedro II, se tornou independente em 1962 ainda sob o nome de Olho d’Água Grande. O nome Domingos Mourão foi outorgado apenas 1973, através da lei estadual no 3188.

Como a grande maioria das pequenas cidades da Ibiapaba, a base de sua economia é a agropecuária, principalmente a familiar, onde se destacam a avicultura, o rebanho caprino e as lavouras de feijão e milho.

A renda per capita do município no ano de 2014 era de R$ 5.807,54 e o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal na casa de 0,55 em dados de 2010, baixo para os valores estabelecidos pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, mas na média dos índices das cidades da Ibiapaba, próximo até mesmo das maiores cidades da região, como a vizinha Pedro II.

* A APA da Serra da Ibiapaba estará no livro fotográfico Expedição Piauí – O Sol do Equador. Mais informações sobre a Coleção EcoExpedições no menu esquerdo do portal da Panorama Cultural ou no site www.colecaoecoexpedicoes.com.br. Os extras publicados no portal trazem informações e curiosidades das áreas visitadas ao longo do projeto.