APA de Guadalupe

Por Karina Morais
Foto: Luiz Netto

Através do Decreto nº 19.635 de 13 de março de 1997, o Governo de Pernambuco criou a Área de Proteção Ambiental de Guadalupe (APA de Guadalupe). Localizada no litoral sul, a APA possui 32.135ha de área continental e 12.664ha de área marítima, compreendendo parte dos municípios de Sirinhaém, Rio Formoso, Tamandaré e Barreiros.

A APA é a “irmã mais nova” da APA Costa dos Corais*, gigante APA marinha federal que abarca os estados de Pernambuco e Alagoas, mas ao contrário desta, Guadalupe protege também áreas terrestres, apesar da área marítima ser bem inferior à Costa dos Corais. Também divide espaço com a Reserva Biológica Saltinho*, outra UC federal que protege mais de 500 hectares de Mata Atlântica em Tamandaré.

PE_ApaCostaDosCorais_FotosSub_201505-438

A APA Costa dos Corais é uma das principais unidades de conservação marinha do país.

Por ser uma APA estadual, e por consequência uma unidade de conservação de uso sustentável, não de proteção integral, Guadalupe não compõe as áreas documentadas no livro “Expedição Pernambuco – O Leão do Norte” (das UC’s estaduais, apenas as de proteção integral compõem o projeto), entretanto sua relevância até mesmo para a vizinha APA Costa dos Corais, a torna uma das principais UC’s estaduais, contando inclusive com uma base fixa da CPRH, Agência Estadual de Meio Ambiente, na Praia de Tamandaré.

Em dezembro de 1998, o Decreto Estadual nº 21.135 regulamentou o uso do solo em seu território, aprovando o Zoneamento Ecológico-econômico e criando o Conselho Gestor. Composta por uma diversidade de ambientes e atividades econômicas, a APA possui áreas particulares e públicas, moradias, casas de veraneio, assentamentos rurais, engenhos, atividades de pesca, agricultura e turismo, algo fundamental por se tratar de uma área extremamente explorada por resorts, pousadas e casas particulares.

De uma beleza especial pelos seus recursos naturais, que incluem manguezais, remanescentes da mata atlântica, mata de restinga, cordões de arrecifes, a área motiva a visitação turística.

A vegetação que encontramos corresponde aos ecossistemas atlânticos integrados por floresta da mata atlântica, restinga, manguezal, ambientes marinhos, praias e dunas, além de algumas formações savânicas.

Alguns animais que habitam no APA de Guadalupe são o gato-do-mato, o mico-estrela de tufos brancos (da família do sagui), o papa-mel e cutia. Foram catalogadas mais de 187 espécies de pássaros como, tangará, xexéu, curiatã, galo de campina e o gavião-carijó entre outros.

Na APA de Guadalupe encontram-se nove espécies de corais pétreos, das 18 descritas para a costa brasileira, a fauna de coral que apresenta está região é considerada a mais rica do Brasil. Nos manguezais encontramos variedades de peixes, ostras, camarões e caranguejos, que são o principal recurso alimentar da região.

*A Reserva Biológica Saltinho e a APA Costa dos Corais estão no livro fotográfico Expedição Pernambuco – O Leão do Norte. Mais informações sobre a Coleção EcoExpedições no menu esquerdo do portal da Panorama Cultural ou no site www.colecaoecoexpedicoes.com.br. Os extras publicados no portal trazem informações e curiosidades das áreas visitadas ao longo do projeto.