A cidade de Maturín

Texto: Karina Morais

Foto: Luiz Netto

 

Captura de Tela 2015-02-12 às 18.09.21

 

Maturín é uma cidade da venezuelana capital do estado Monagas. De acordo com a Academia Venezuelana de História foi fundada no dia 7 de Dezembro de 1760 pelo frade espanhol Lucas de Zaragoza.

Sua principal e mais antiga praça é a Praça Bolívar. Em frente dela encontra-se o Palácio do Governo (construído em 1949), onde o governador do Estado exerce seu governo e a Igreja de San Simón, construida entre 1885 e 1887. 

Outra grande atração da cidade é o Complexo Cultural de Maturín, localizado em um grupo de edifícios onde concentram-se várias instituições culturais, entre elas estão a Escola de Artes Plásticas Eloy Palacios e a biblioteca. Além disso, dentro de pouco tempo o Museu de Arte Contemporânea Mateo Manaure e um teatro serão terminados.

O petróleo  é a pedra angular do desenvolvimento monaguese. Os grandes depósitos explorados na região contribuem para a cidade ser conhecida como a “Capital do Petróleo do Leste”. 

Outras atividades que enriquecem a economia da área, são o gado para os itens carnes e leite, a pesca e o plantio, como cana-de-açúcar, algodão, café, amendoim, banana, laranja, óleo de palma, sorgo, tomate e mandioca.

 A cidade também possui um agitado centro regional de transporte que conecta rotas que partem para do Delta do Orinoco e o Parque Nacinoal Mariusa* e destinos mais distantes como a Gran Sabana.

Maturín é um lugar bastante interessante, porém a maioria dos viajantes, preocupados em chegar logo ao Delta, passam rapidamente por ela e muitas vezes não percebem as maravilhas históricas da cidade.

 

*O Parque Nacional Mariusa estará no livro fotográfico Expedição Venezuela – La Tierra de Gracia. Mais informações sobre a Coleção EcoExpedições no menu esquerdo do portal da Panorama Cultural ou no site www.colecaoecoexpedicoes.com.br. Os extras publicados no portal trazem informações e curiosidades das áreas visitadas ao longo do projeto.