APA da Cachoeira do Urubu

Por Roseanny Carvalho
Foto: Luiz Netto

Localizada nos municípios de Batalha e Esperantina, no meio norte do estado do Piauí, a Área de Proteção Ambiental da Cachoeira Urubu foi criada em 1997 com o objetivo de proteger e conservar a fauna e flora nativa, visando a melhoria da qualidade de vida local, servindo também de área de amortecimento para o Parque Ecológico Cachoeira do Urubu* e de proteção de toda mata ciliar das margens do rio Longá.

O embrião da unidade de conservação foi a Comissão Técnica criada ainda no ano de 1993, que visava à época criar a Reserva Ecológica da Cachoeira do Urubu, que culminou na criação tanto do Parque, quanto da APA.

12314342_10205573717724604_7336598278378557430_o

Cachoeira do Urubu no período de estiagem.

A unidade hoje conta com pouco mais de 5.500 hectares, 55% deles localizados em Batalha e o restante na vizinha Esperantina. A criação da APA foi fundamental para proteção da grande atração local, a cachoeira que dá nome às duas unidades de conservação e que sofre com a pressão de queimadas e a mineração industrial. Sua relevância para o Parque é singular, pois protege a vegetação ciliar de grande extensão do Longá e por conseguinte o leito e o fluxo das águas que compõem a mais famosa queda d’água do Piauí, conhecida pela grande mudança no volume das águas ao longo do ano, comparando-se o período de chuvas e de estiagem,

Assim como o Parque, a APA encontra-se totalmente inserida no bioma caatinga, que caracteriza a maior parte do território piauiense. Por ser uma unidade de uso sustentável, é na sua área em que as construções, fazendas e casas mais próximas à cachoeira podem ser construídas, respeitando-se as leis e normativos estaduais do governo piauiense.

* O Parque Ecológico da Cachoeira do Urubu estará no livro fotográfico Expedição Piauí – O Sol do Equador. Mais informações sobre a Coleção EcoExpedições no menu esquerdo do portal da Panorama Cultural ou no site www.colecaoecoexpedicoes.com.br. Os extras publicados no portal trazem informações e curiosidades das áreas visitadas ao longo do projeto. APA’s estaduais não integram as páginas do livro, motivo pelo qual a APA da Cachoeira do Urubu está presente no projeto apenas nos extras.