Entre tepuys, tribos e cachoeiras da Gran Sabana

Cruzamos a Venezuela de Sul a Norte e de Norte a Sul, pela segunda vez em menos de um ano. A mais nova etapa da Expedição Venezuela se encerrava na parte sul do Parque Nacional Canaima, na região conhecida como Gran Sabana, que em outros tempos serviu de base para locação do filme Jurassic Park.

Nossa base pra conhecer a região foi a cidade de Santa Elena de Uairén, onde entre outras coisas tivemos que encarar diariamente nas ruas uma ferrenha panfletagem dos cabos eleitorais dos dois candidatos a presidência mais bem posicionados nas pesquisas de intenções de votos.

O Canaima se transforma de uma densa floresta na parte norte, em uma imensa savana que se une ao Parque Nacional Monte Roraima no Brasil, na tríplice fronteira, que envolve também a Guiana Inglesa.

É deveras interessante ver a mudança na vegetação à medida que vai se seguindo ao sul do país. Adentrávamos e os contornos diversos dos Tepuys se alinhavam no horizonte e junto com as nuvens negras esparsas que iam e viam, formavam belas e gigantescas composições.

As diversas tribos venezuelanas espalhadas pela rodovia principal, que corta o parque, são uma boa experiência de imersão na vida local sem muitos esforços de deslocamento. Praticamente as únicas paradas que existem no trecho mais ao sul são em vilas, recheadas do rico artesanato local. De zarabatanas tradicionais a souvenirs pra enfeitar sua casa, tudo é possível de ser encontrado.

Todos os índios da região já estão imersos na cultura do homem branco, não vá a Gran Sabana esperando encontrar tribos no estilo dos Yanomamis do estado venezuelano do Amazonas, mas as da Gran Sabana ainda conservam traços originais de seu modo de vida.

Assim como no norte do parque, o sul também não foi muito propício pra observação dos animais, exceção feita à fronteira com o Brasil, onde observar tamanduás-bandeira foi algo mais corriqueiro que o esperado. Melhor ainda que não havíamos encontrado nenhum deles em território venezuelano até então no projeto.

Longe da Sabana se resumir a tribos, animais e tepuys. Destaques na região são suas belas cachoeiras, algumas envolvidas em rochas vermelhas de jaspe, que impactam todos os visitantes na primeira visita e que também serão atrações de nosso livro.

Com a parte sul do Canaima finalizamos os trabalhos de campo da segunda etapa da Expedição Venezuela. Um país definitivamente apaixonante e que a cada viagem mais nos cativa e nos faz sonhar com as próximas aventuras por estas bandas.

Um abraço e continuamos nos vendo por aqui.

POSTADO POR LUIZ NETTO