Brejo da Madre de Deus

Por Roseanny Carvalho
Foto: Bart van Dorp

Casarões, casas e serras. Assim é composta a paisagem do município de Brejo da Madre de Deus, que encanta por ter como principal característica sua beleza natural.

Localizada a uma distância 200 quilômetros do Recife, o município de Brejo da Madre de Deus tem aproximadamente 48 mil habitantes e uma área de 782 km² muito bem preservada. Sede, São Domingos e Fazenda Nova – onde está localizado o Teatro de Nova Jerusalém – são seus principais distritos.

Duas origens explicam o nome dado ao município. “Brejo” se dá em razão do vale úmido formado por serras – Serra da Prata, Serra do Estrago e Serra do Ponto. “Madre de Deus” é em virtude do nome dado ao hospício fundado pelos padres da Congregação de São Felipe Néri, às margens do riacho também chamado de Madre de Deus.

O clima semiárido, a mata nativa e a arquitetura colonial têm atraído turistas de todo o mundo. É no Centro Histórico que os importantes edifícios e prédios arquitetônicos, que impressionam por sua conservação, podem ser encontrados.  Além da Igreja Matriz de São José, destacam-se o Museu Histórico e a Casa da Câmara e Cadeia, construída em 1845 pelo arquiteto francês Louis Léger Vauthier.

Para quem deseja aproveitar a beleza natural de Brejo da Madre de Deus, uma opção é o turismo ecológico, onde é possível conhecer o Monumento Natural Pedra do Cachorro*, as serras da Prata, do Estrago e do Amaro, também conhecido como Serra do Ponto (considerado o ponto mais alto do estado, com mais de 1200 metros de altitude) e a Mata do Bitury, único remanescente da Mata Atlântica na região.

mn_pc

O Monumento Natural Pedra do Cachorro encontra-se com parte de seu território no município de Brejo da Madre de Deus.

O município também dispõe dos Sítios Arqueológicos, com inscrições rupestres e um cemitério arqueológico na Furna do Estrago, e da Torre da Pedra, monumento construído pelo francês Louis Vauthier para elaboração do mapa de Pernambuco. Outra atração imperdível é o Parque das Esculturas Monumentais Nilo Coelho, com 36 esculturas gigantes representando a vida do povo nordestino, como a mulher rendeira, o agricultor, o sanfoneiro e a mulher carregando o pote.

* O Monumento Natural Pedra do Cachorro está no livro fotográfico Expedição Pernambuco – O Leão do Norte. Mais informações sobre a Coleção EcoExpedições no menu esquerdo do portal da Panorama Cultural ou no site www.colecaoecoexpedicoes.com.br. Os extras publicados no portal trazem informações e curiosidades das áreas visitadas ao longo do projeto.