Caaporã

Por Fred França
Foto: Bart van Dorp

Caaporã, pequeno município paraibano de pouco mais de 20 mil habitantes, compõe juntamente com Pitimbu e Goiana a área da Reserva Extrativista Acaú-Goiana, localizada na divisa dos estados de Pernambuco e Paraíba.

Vizinho da cidade de Goiana, a maior da região, Caaporã era literalmente o caminho dos moradores deste município até as praias de Acaú e Pitimbu e assim surgiu primeiramente o Distrito de Caaporã, em 31 de dezembro de 1943, ligado ao município de Maguari (que em 1948 chamar-se-ia Cruz do Espírito Santo) para em seguida conseguir sua emancipação em 27 de dezembro de 1963.

O nome Caaporã, notadamente de origem tupi-guarani, quer dizer Boca da Mata ou Mata Bonita, como defendem alguns.

Captura-de-Tela-2015-06-13-às-15.24.45

A Acaú-Goiana é a única reserva extrativista de Pernambuco.

Como quase toda cidade da zona da mata nordestina, Caaporã se desenvolveu muito com base nos engenhos de cana-de-açúcar, mas a cidade ainda carece de maiores investimento em infraestrutura, fazendo com que os moradores busquem os serviços da vizinha Goiana ou até mesmo da capital da Paraíba, João Pessoa, distante apenas 45 km de sua sede. A cidade em si ainda conta com algumas favelas, motivo pelo qual os programas habitacionais do governo federal são muito procurados por seus moradores.

Mais recentemente Caaporã passou a integrar o polo cimenteiro, com a instalação de muitas lavras em seu território e nas vizinhas Alhandra e Pitimbú. Caaporã também vem se aproveitando do desenvolvimento do polo industrial de Goiana que vem gerando emprego e renda para seus moradores.

*A RESEX Acaú-Goiana está no livro fotográfico Expedição Pernambuco – O Leão do Norte. Mais informações sobre a Coleção EcoExpedições no menu esquerdo do portal da Panorama Cultural ou no site www.colecaoecoexpedicoes.com.br. Os extras publicados no portal trazem informações e curiosidades das áreas visitadas ao longo do projeto.