Chã Preta

Por Augusto Cataldi
Foto: Luiz Netto
 
Localizado no interior de Alagoas, o núcleo urbano de Chã Preta foi criado no ano de 1865, onde hoje é a sede da prefeitura. O local, que antes era uma fazenda com o mesmo nome da cidade, pertencia à família Inácio, todos da negros, motivo pelo qual a cidade ganhou a denominação.
 
O povoado, que antes pertencia a Viçosa, cresceu rapidamente. Porém, no período de 1938 a 1947, o local foi esquecido pelos administradores e daí começam a se formar os primeiros movimentos de emancipação da cidade. 
 
O movimento de emancipação causou um fato marcante na história do município e do estado alagoano: a cidade passou a ser subordinada ao município de Correntes, local que recebeu os ideais emancipatórios da cidade. 
 
10590565_10202825508021079_4932204476050945019_n
 
Bica da Juliana, uma das quedas d’água da REBIO de Pedra Talhada, reserva que ocupa área de três municípios, incluindo Chã Preta.
 
Então, em 1946, com a nova Constituição, a cidade de Chã Preta passou a ter representação na câmara de vereadores de Viçosa, uma solução para reaver o controle sobre a cidade. Em 1962, liderado por José Firmino Teixeira de Vasconcelos, Isidoro Teixeira, Armando Soares e o ex-governador Luiz Cavalcante, o movimento de emancipação chega ao ápice e, finalmente, torna Chã Preta auto suficiente.
 
Hoje, a pequena Chã Preta, possui cerca de 7.500 habitantes distribuídos em seus mais de 170 mil km², e é um refúgio de preservação e valorização da cultura popular alagoana, sendo um dos principais atrativos a Reserva Biológica de Pedra Talhada*. O clima serrano é um dos seus pontos fortes. Entre as festividades que atraem turistas ao local, destaque para a Semana Cultural, realizada no mês de março, e a Festa da Emancipação, no dia 11 de novembro.
 *A REBIO de Pedra Talhada está no livro fotográfico Expedição Pernambuco – O Leão do Norte. Mais informações sobre a Coleção EcoExpedições no menu esquerdo do portal da Panorama Cultural ou no site www.colecaoecoexpedicoes.com.br. Os extras publicados no portal trazem informações e curiosidades das áreas visitadas ao longo do projeto.