Expedição Ceará no Parque Botânico

Mais uma unidade de conservação urbana, mas um pouco mais afastada do centro da cidade, neste caso, Caucaia, cidade da Grande Fortaleza, o Parque Estadual Botânico é um misto de unidade de proteção integral e jardim botânico, com um forte trabalho educacional junto às escolas municipais, um trabalho de produção de mudas nativas.

Gabriel continuou a me acompanhar pelas UC´s cearenses e o Parque Botânico era mais um que ele conhecia bem, já havia realizado outras pesquisas por aqui.

A área é muito bem cuidada, com passeios pavimentados em alguns trechos e trilhas igualmente bem cuidadas em outros. Mais uma vez, contamos com a “sorte” das chuvas, que proporcionou um pouco menos de visitantes, o que de certa forma ajuda um pouco nas fotos e a aproximar um pouco da fauna.

Nunca é comum se encontrar com facilidade com exemplares da fauna das uc´s urbanas, mas o Parque Botânico de certa forma me surpreendeu. Mesmo com as chuvas que castigaram e que sempre dificultam o encontro, ao menos os animais mais simples se fizeram presentes. Famílias inteiras de saguis com filhotes a tiracolo, iguanas-verdes aos montes e até jacus apareceram pra nossas lentes. Gratas surpresas encontra-los por aqui. Na verdade há inclusive um trecho de trilha dentro da UC chamado de “Trilha do Jacu”. Visitando-os no horário certo é mais fácil de encontra-los, mas, como em tudo na natureza,  nada é determinísticos, os mesmos só apareceram pra nós à luz do meio dia.

CE_ParqueEstadualBotanico-254

Igunanas são encontradas com facilidade ao longo do Parque Botânico.

29541858_10211939242618748_8677217911787369427_n

A portaria do Parque é repleta de famílias de saguis.

A parte final das trilhas do Parque, já longe da única portaria, é um grande descampado, onde a priori, apesar da proximidade da pista, é onde a vida é mais pulsante. Encontramos várias pegadas que pensei serem de cães, mas Gabriel me explicou porque seriam de raposas. Também fora  o melhor local da UC para registro da avifauna.

Por falar na portaria do Parque, é de ótima estrutura e bem cuidada, com banheiros, auditórios, algumas estufas, produção de mudas, entre outros equipamentos. Aos turistas habituais, sugiro mesmo passar ao menos uma manhã ou uma tarde no Botânico, mais uma das poucas áreas verdes que circundam Fortaleza. Fomos presenteados na saída com algumas mudas nativas de Mata Atlântica que era produzidas no local.

Daqui seguimos nossa rota pelo litoral cearense. Próximo destino é a Estação Ecológica do Pecém.