Construções históricas de Fernando de Noronha (PARTE 3)

Por Mitsy Queiroz
Foto: Luiz Netto

No último EXTRA da série sobre as construções históricas em Fernando de Noronha*, a simpática Capela de São Pedro e outros fortes militares construídos em séculos passados.

Capela de São Pedro dos Pescadores

SONY DSC


Para muitos uma das capelas mais charmosas do Brasil. Nem tanto por sua arquitetura simples e minimalista, mas pelo visual exuberante da Baia de Santo Antônio à sua frente.Oficialmente não possui culto regular, exceto na Festa de São Pedro, quando ocorre a “Buscada Marítima”, que louva o santo patrono dos pescadores.

Eventualmente a capela também realiza matrimônios como no caso da união dos atores globais Paulo Vilhena e Thaila Ayala.

Bica da praia do Cachorro

A bica histórica localiza-se perto do Reduto de Santana e serve como fonte de água doce, próximo à Praia do Cachorro. Inicialmente era toda feita em bronze formando a face de um cachorro, em homenagem à praia em que se encontra, porém a escultura encontra-se destruída, mas sem atrapalhar a funcionalidade de fonte d´água.

Reduto de Santana de Fernando de Noronha

Também conhecido como Reduto do Armazém, localizado próximo à bica da Praia do Cachorro. Era uma estrutura auxiliar ao Forte dos Remédios na defesa da Vila dos Remédios. Além de defesa nas primeiras ocupações da Ilha, o forte serviu posteriormente como acomodação para a Força Pública que guardava o presídio até 1913 e durante quatro anos da primeira guerra mundial (de 1914 a 1918) foi ocupado por militares da Marinha do Brasil.

Sua data é incerta por não constar nos primeiros relatos e mapas da Ilha, mas acredita-se ser construído na segunda metade dos anos 1700, contemporâneo a construções similares como o Forte de São Pedro.

Forte de São Joaquim do Sueste

Em forma de um quadrado, o forte foi construído em 1739 e restaurado em 1846. Da construção original hoje resta apenas parte de sua base e a belíssima vista da Baía do Sueste. O reduto era de extrema importância para proteger o conhecido “mar de fora” da ilha. Mais revolto, o lado de Fernando de Noronha voltado para o continente africano possui no Sueste a única enseada de águas calmas passível de desembarque marítimo.

Outras Construções

A Ilha conta também com outras construções já praticamente destruídas em sua totalidade como o Forte ou Fortim de Santa Cruz do Pico, destruído por uma avalanche e o Forte de São João Baptista dos Dois Irmãos, cujas pedras foram retiradas para construções de outras fortificações.

 * O Parque Nacional Marinho e a APA Fernando de Noronha estão no livro fotográfico Expedição Pernambuco – O Leão do Norte. Mais informações sobre a Coleção EcoExpedições no menu esquerdo do portal da Panorama Cultural ou no site www.colecaoecoexpedicoes.com.br. Os extras publicados no portal trazem informações e curiosidades das áreas visitadas ao longo do projeto.