Jimmie Angel

Por Mitsy Queiroz

Foto: Luiz Netto

 


Na virada do século XIX para o século XX nascia no Missouri o futuro aviador James Crawford Angel. Ao longo da carreira, Jimmie Angel, como era chamado no meio aeronáutico, ficou conhecido por sua destreza, coragem e espírito desbravador.

 

Numa época em que ainda grande parte do mundo carecia de mapas e informações, o aviador americano sobrevoou e explorou a área norte da região pertencente hoje ao Parque Nacional Canaima*, avistando em 1933 o Auyantepui, gigantesco platô, reduto do lago de onde literalmente transborda a cachoeira até então conhecida pelos índios pemons como Karepakupai Vená.

 

Jimmie não só foi o primeiro a descobrir a cachoeira, em 1933, como o primeiro a pousar no topo da montanha, em 1937. Foi justamente esse pouso a maior aventura de sua vida, uma vez que o aviador não contava com o excesso de lama que além de complicar o pouso impediu por completo a decolagem do monomotor de volta pra casa.

 

Os ocupantes do avião não tiveram outra opção que não fosse uma jornada de 11 dias caminhando pela selva venezuelana, enfrentando uma descida perigosa a partir do tepui que haviam pousado.


Jimmie faleceu no Panamá em 1956. Cremado, suas cinzas foram jogadas por sua esposa, filhos e amigos na Karepakupai Vená em 1960, um desejo antigo do aviador, que nunca escondeu o orgulho de ter sido o responsável pela descoberta da maior cachoeira do mundo, ou como alguns preferem dizer, o primeiro “não-indígena” a avistá-la.

 

O governo venezuelano batizou a cachoeira no idioma espanhol com o nome de Salto Angel, em homenagem ao arrojado desbravador americano. O monomotor usado por Jimmie permaneceu no topo do tepui até 1970, quando o exército venezuelano, numa operação utilizando helicópteros, o desmontou, finalmente realizando o “voo de volta” de uma das aeronaves mais importantes da história da aviação. 


A aeronave foi remontada e hoje encontra-se exposta em Ciudad Bolivar.

 

 


* O Parque Nacional Canaima estará no livro fotográfico Expedição Venezuela – La Tierra de Gracia. Mais informações sobre a Coleção EcoExpedições no menu esquerdo do portal da Panorama Cultural ou no site www.colecaoecoexpedicoes.com.br. Os extras publicados no portal trazem informações e curiosidades das áreas visitadas ao longo do projeto.