Geossítio Batateiras e o Parque do Sítio Fundão

Localizado no coração de uma cidade que eu adoro, com uma natureza bem preservada, belos riachos, ruínas históricas e uma casa de taipa com dois pavimentos, o Parque Estadual do Sítio Fundão, quase no centro do Crato, foi mais um dos lugares que adorei conhecer.

Tem novamente aquela mística de refúgio urbano, vários cearenses o procuram para fazer trilhas, inclusive trilhas de mountain bike, esporte popular na região. Era mais uma unidade de conservação que o Damásio conhecia bem e seria novamente uma visita rápida de poucos dias, pois, além de dimensões reduzidas, a UC goza de trilhas bem delineadas que facilitam a locomoção. Apenas um dia foi suficiente pra percorrer bem toda sua extensão e aproveitamos os demais pra buscar algumas fotos especiais imaginadas na primeira visita.

Mais uma vez, a preservação ambiental e a preservação geológica se encontram numa unidade de conservação do Araripe cearense. O Parque também é um geossítio, o “Geossítio Batateiras”, que preserva muitas das raridades geológicas encontradas ao longo do leito do Rio Batateiras.

São justamente os leitos d’água do Parque sua parte mais interessante. Apesar da seca e da caatinga, a proximidade com nascentes o faz ter água constantemente, incluindo pequenas quedas d’água de tamanhos diversos que possibilitam bons banhos.

Muitas árvores do bioma caatinga também se apresentam em sua plenitude, não sendo difícil encontrar exemplares, como a Timbaúba, com mais de 10 metros de altura.

Numa das trilhas é possível cruzar com uma enorme ruína de um antigo engenho, onde é possível ver ainda o moinho a tração animal, além de uma belíssima casa de taipa de dois pavimentos, algo raríssimo neste tipo de construção. Na casa funciona um pequeno museu local. Existem ainda outras ruínas por toda extensão do Parque, mas, inevitável que o vandalismo e pichações se façam presentes em algumas delas.

Parque Estadual Sitio Fundao-158

O Sítio Fundão possui muitas ruínas históricas, algumas, infelizmente, vandalizadas. 

Parque Estadual Sitio Fundao-128

No coração do Parque há uma enorme casa de taipa de dois pavimentos onde funciona um pequeno museu.

Parque Estadual Sitio Fundao-113

As corredeiras e pequenas quedas d’água do Rio Batateiras são o que há de mais belo no Sítio Fundão.

Parque Estadual Sitio Fundao-88

Nas ruínas do engenho ainda é possível encontrar moldes onde eram fabricadas as rapaduras.

Parque Estadual Sitio Fundao-83

A roda do engenho ainda se encontra em bom estado de preservação.

O Sítio Fundão entra pra um rol de UC’s cearenses que me parece ser bem comum no estado, unidades pequenas, com bom grau de preservação, próxima a centros urbanos de grande movimentação e que findam por ser bons programas de fim de tarde ou de fim de semana pras famílias por aqui moram. Óbvio que por estas características não espere encontrar muitos animais por aqui, até mesmo as aves esperava ter tido um pouco mais de sorte nos playbacks, visto que estamos numa região famosa para os ornitólogos, mas, ao menos no Fundão, o sucesso não foi absoluto neste quesito.

De modo geral, o parque goza de boa estrutura, guarita, vigilância 24 horas, zeladores nos horários de visitação e boa sinalização nas trilhas, em resumo, não deixe de ir com a família quando visitar o Crato.

Daqui partimos agora para fechar o mosaico do Araripe visitando os Monumentos Naturais que hoje estão sob a gestão da Universidade Regional do Cariri – URCA, e eu sigo me apaixonando cada vez mais pelo Cariri Cearense, seu sol escaldante durante o dia e suas noites frias e agradáveis nas serras do Crato. Até lá!

POSTADO POR LUIZ NETTO