Ipojuca

Por Roseanny Carvalho
Foto: Bart van Dorp

Ipojuca apresenta uma beleza natural incomparável, com piscinas naturais, praias e a mistura harmônica entre o passado e o presente, que podem ser visto através da arquitetura que compõe suas ruas.

O município pertence à Região Metropolitana do Recife, Pernambuco, estando a uma distância de 49 quilômetros da capital. Possui uma área territorial de cerca de 530 km², com cerca de 90 mil habitantes.

No início, o local era povoado por índios, que, como foi regra na história do litoral brasileiro, acabaram sendo expulsos da região. Os colonos foram atraídos pelas terras férteis para o cultivo da cana-de-açúcar, levando à formação de grandes engenhos na região. Tempos depois de sua colonização, Ipojuca esteve presente na resistência aos holandeses, em 1645, com a liderança do Capitão Amador de Araújo.

O nome Ipojuca, de origem indígena, significa “águas escuras”, mas apesar do nome, as praias são conhecidas mundialmente justamente pelo azul claro e transparente de suas águas, que podem ser visto e apreciados nas Praia de Muro Alto, Praia de Maracaípe, Praia de Enseadinha, Ponta e Praia de Serrambi e na famosa Praia de Porto de Galinhas. A menção do nome original, provavelmente, se referia à coloração das águas do Rio Ipojuca, principal reserva de água potável à época, hoje, infelizmente, sofrendo com a poluição desde as cidades do Agreste, como Caruaru e Gravatá, por onde passa.

Um lado menos badalado, mas de igual importância no município, é o patrimônio natural e ecológico de seus engenhos, com destaque para os que compõe a Estação Ecológica de Bita e Utinga*, que se estende em uma área de mais de 2 mil hectares, abrigando os mananciais hídricos de Bita e Utinga, principal reserva de água potável do município atualmente. Bita e Utinga ainda encontra-se em processo de desapropriação, com algumas propriedades ainda desenvolvendo atividades econômicas em seu interior.

Estação Ecológica de Bita e Utinga-IMG_0731

Funcionário de uma propriedade nas imediações do Engenho Bita, ainda não desapropriada.

A Praia de Porto de Galinhas, principal atrativo do município, é ideal para quem deseja tranquilidade e divertimento, dispondo de praias de águas claras e mornas, piscinas naturais e passeios de jangadas e buggy. Foi considerada uma das 10 parais mais bonitas do Brasil se transformando num dos destinos mais badalados do país desde a década de 90.

Quem visita Ipojuca não pode deixar de saborear seus pratos gastronômicos, a começar por seu famoso peixe na telha ao molho de pitanga, o filé de pescada no molho de uvas, o arroz de polvo, o petisco de berdigão, a lagostas, os camarões e os caranguejos, atrativos dos seus famosos restaurantes, especialmente na zona litorânea.

*A  ESEC de Bita e Utinga está no livro fotográfico Expedição Pernambuco – O Leão do Norte. Mais informações sobre a Coleção EcoExpedições no menu esquerdo do portal da Panorama Cultural ou no site www.colecaoecoexpedicoes.com.br. Os extras publicados no portal trazem informações e curiosidades das áreas visitadas ao longo do projeto.