O Matopiba

Por Fred França
Fotos: Chico Rasta e Luiz Netto

A expressão Matopiba é um acrônimo construído com as iniciais de quatro estados: Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, designando a região do entorno destes, marcada pelo belo cerrado brasileiro e pelo Parque Nacional nas Nascentes do Rio Parnaíba*, além de uma grande produção de grãos, principalmente a soja.

A delimitação foi realizada pelo Grupo de Inteligência Territorial Estratégica da Embrapa, que definiu a região contemplando 337 municípios, a totalidade do Tocantins e parte dos demais estados, com 73 milhões de hectares, 6 milhões de habitantes e 324 estabelecimentos agrícolas que, juntos, produziram 10,5 milhões de toneladas de soja no biênio 2014/2015, o equivalente a 11% da produção nacional. A região engloba ainda 46 unidades de conservação, entre públicas e particulares, 35 terras indígenas e 781 assentamentos agrários e áreas quilombolas.

12115663_10205300866423492_6401634381578925293_n

A vida selvagem convive lado a lado com a produção de soja no Matopiba.

_RAS7981

O Parque Nacional das Nascentes do Rio Parnaíba é a única unidade de conservação com terras nos quatro estados do Matopiba.

Além da soja, destaca-se na região também a produção de milho, com 4,45 milhões de toneladas, 5% do total nacional, o algodão, com 495 mil toneladas, 32% do total da produção nacional, e arroz, com 986 mil toneladas, 8% do total nacional. Todos estes dados referentes ao biênio 2014/2015.

Graças à produção de grãos, impulsionada especialmente a partir de 2005, o Matopiba apresenta grande prosperidade econômica, superior a maioria das outras cidades dos estados que o compõe. O preço barato da terra e da mão de obra, aliado a alta fertilidade da terra, fizeram do local a nova fronteira agrícola do país.

A tendência futura é de expansão da fronteira agrícola do Matopiba, o que causa mais pressões nas unidades de conservação. Só nos últimos anos, o Tocantins aumentou sua área plantada num ritmo de 25% ao ano.

A região é uma das prioridades da Embrapa, que concentra pesquisas e projetos nas áreas de melhoramento genético, sistemas produtivos, adubação, mudanças climáticas, recursos hídricos, entre outros.

* O Parque Nacional das Nascentes do Rio Parnaíba estará no livro fotográfico Expedição Piauí – O Sol do Equador. Mais informações sobre a Coleção EcoExpedições no menu esquerdo do portal da Panorama Cultural ou no site www.colecaoecoexpedicoes.com.br. Os extras publicados no portal trazem informações e curiosidades das áreas visitadas ao longo do projeto.