Os tepuis venezuelanos

Por Fred França
Foto: Luiz Netto

Os tepuis ou tepuys, palavra Pemón para “montanha”, são formas geológicas de arenito, com topo achatado, similar a uma grande mesa encontradas no sul da Venezuela no Parque Nacional Canaima* e que terminou por internacionalizar o termo, hoje utilizado pra descrever montanhas com tais características por todo o mundo.

O topo plano, cercado por paredes de difícil acesso em praticamente todo seu entorno, os tepuis findaram por isolar do mundo uma grande gama da fauna e principalmente da flora, fazendo surgir milhares de endemismos que o tornaram de extrema relevância para o patrimônio natural mundial.

No Brasil o termo não é muito utilizado, dando-se preferência a nomes populares como “mesa” ou “tabuleiro”, muito comuns em regiões como no Parque Nacional Chapada das Mesas, no sul do estado do Maranhão.

1174609_10200564734463153_1785730016_n

Monte Kukenan, visto do topo do Monte Roraima. Os mais famosos da Venezuela.

A formação dos tepuis ainda são resquícios da separação dos continentes da América, África e Oceania, que no passado, ainda no período pré-cambriano, formavam o continente primitivo chamado Gondwana. Os Tepuis, então rochas mais resistentes existentes, “sobreviveram” ao processo de fissura até os dias atuais.

 O Monte Roraima e o Monte Kukenan são os tepuis mais famosos da Venezuela e anualmente recebem milhares de visitantes de todas as partes do mundo.

 

*O Parque Nacional Canaima estará no livro fotográfico Expedição Venezuela – La Tierra de Gracia. Mais informações sobre a Coleção EcoExpedições no menu esquerdo do portal da Panorama Cultural ou no site www.colecaoecoexpedicoes.com.br. Os extras publicados no portal trazem informações e curiosidades das áreas visitadas ao longo do projeto.