Rio Parnaíba

Por Silvio Melo
Fotos: Luiz Netto

O rio Parnaíba é o quinto maior rio brasileiro e o maior localizado 100% em território nordestino, suplantado em importância apenas pelo Rio São Francisco, que possui parte de seu leito em Minas Gerais, já fora da região Nordeste. Faz a divisa natural existente entre os estados do Maranhão e do Piauí e foi de suma importância para a colonização de ambos estados, além de ser crucial para ao menos quatro importantes unidades de conservação piauienses: o Parque Nacional das Nascentes do Rio Parnaíba*, a APA do Delta do Parnaíba*, a APA da Serra da Ibiapaba e a Reserva Extrativista Delta do Parnaíba*.

O rio ganhou o apelido de “Velho Monge” nos versos do poeta piauiense Da Costa e Silva. De seu leito hoje o estado do Piauí obtém comida, energia, água para irrigação, além de uma boa via de transporte hídrico entre as cidades que o margeiam.

As nascentes do Parnaíba são hoje protegidas pelo gigante Parque Nacional das Nascentes, que abarca terras do Piauí, Maranhão e Tocantins, já numa área típica de cerrado, protegendo-as da invasão do agronegócio, especialmente a soja, que impulsiona esta região conhecida como Matopiba, sigla dos três estados do Parque mais a Bahia que também possui uma de suas fronteiras nas redondezas.

A partir das nascentes são mais de 1400 quilômetros, quase todos navegáveis. Seu leito se divide basicamente em Alto Parnaíba (das nascentes à Barragem de Boa Esperança), Médio Parnaíba (da barragem até Teresina), e o Baixo Parnaíba que segue da capital até a foz, no Oceano Atlântico. Suas águas banham mais de 40 municípios brasileiros.

IMG_8090

A cidade de Parnaíba é a última banhada pelo Baixo Parnaíba, antes que o rio desague no Oceano Atlântico.

IMG_7870

Delta do Parnaíba, onde o Parnaíba encontra o mar.

PI_ParqueNacionalNascenteParnaíba-1059

Primeira ponte do Rio Parnaíba, ainda dentro do Parque Nacional das Nascentes do Rio Parnaíba.

No Médio Parnaíba, nas imediações da cidade de Guadalupe, encontra-se a Usina de Boa Espearnça, pertencente ao sistema CHESF. A bacia do Parnaíba inclui, além do próprio leito principal, mais de 3 mil quilômetros de rios perenes, além de centenas de lagoas e o maior reservatório de água em subsolo de todo nordeste brasileiro.

Segundo dados de 2010, mais de 4 milhões de pessoas hoje vivem na Região Hidrográfica do Parnaíba, sendo 35% deste em zona rural e 91% destes com abastecimento de água, o que equivale à média nacional. O mesmo não se pode falar do esgotamento sanitário, no qual apenas 10% dos moradores apresente rede de esgotos, contra uma média nacional de 62%.

*O Parque Nacional das Nascentes do Rio Parnaíba, a APA do Delta do Parnaíba, a APA Serra da Ibiapaba e a Reserva Extrativista Delta do Parnaíba estarão no livro fotográfico Expedição Piauí – O Sol do Equador. Mais informações sobre a Coleção EcoExpedições no menu esquerdo do portal da Panorama Cultural ou no site www.colecaoecoexpedicoes.com.br. Os extras publicados no portal trazem informações e curiosidades das áreas visitadas ao longo do projeto.