Projeto é selecionado para a final nacional de tradicional premiação

Captura de Tela 2014-09-18 às 22.27.31


O Projeto São Francisco Submerso – O Lago de Itaparica, do fotógrafo Luiz Netto e produzido pela Panorama Cultural, foi o projeto pernambucano selecionado para representar o estado na final nacional do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, um dos mais tradicionais do IPHAN. O trabalho concorreu na Categoria I – Iniciativas de Excelência em Técnicas de Preservação e Salvaguarda do Patrimônio.

A outra categoria do Prêmio era voltada a gestão compartilhada de bens patrimoniais.

O Rodrigo Andrade reconhece e premia iniciativas brasileiras voltadas para incentivar a participação social ampla na conservação dos bens culturais do país.

DCIM103GOPRO

Fotógrafo pernambucano Luiz Netto em ação, durante o projeto São Francisco Submerso, na Terra Indígena Truká, município de Cabrobó.

10562991_10202750169417661_7795020386537517367_nUma das salas da exposição realizada no IPHAN Recife.

A premiação é uma das mais antigas do país e já está em sua 27a edição, já tendo premiado dezenas de trabalhos em suas diversas categorias, que costumam mudar ano a ano, como forma de atender todo o leque de projetos na área de patrimônio. Este ano o Prêmio homenageia o centenário de Lina Bo Bardi, arquiteta modernista italiana e projetista do Museu de Artes de São Paulo, MASP.

Este já é o segundo reconhecimento a nível nacional do projeto, que já havia sido um dos vencedores de outro prêmio do IPHAN, o Arte e Patrimônio.

Na ocasião, o projeto realizou uma bela exposição no Iphan de Recife, que contou com um time de primeira linha, com curadoria da fotógrafa pernambucana Mitsy Queiroz, produção de Jadson Lima, Neuma Calixto entre outros nomes da produção artística pernambucana.